Se Não For Amor Eu Cegue

Although I just published something on Lenine, I hadn’t heard anything new or different from him in a few years so I looked him up and found this great, rhythmic trance of a song (from his Chão disc) which I’ve had on repeat. It’s called “Se não for amor eu cegue” (basically, If it’s not love I’m blind) and the original lyrics are below. He explains the song title here.

Pode ser um lapso do tempo
E apartir desse momento acabou-se solidão
Pinga gota a gota o sentimento
Que escorrega pela veia e vai bater no coração
Quando vê já foi pro pensamento
Já mexeu na sua vida, já varreu sua razão
Acelera a asa do sorriso
Mudo colorido, viro ponto de visão

Cai o medo tolo, cai o rio
Quando a terra sai do crio eu estou perto de ti
Abre-se a comporta da represa
Desviando a natureza pra um lugar que eu nunca vi
Uma vida é pouco para tanto
Mas no meio desse encanto tempo deixa de existir
E é como tocar a eternidade
É como se hoje fosse o dia em que eu nasci

Livre, quando vem e leva
Lava a alma, leva e vai tranquila
E a pupila acessa do seu olho disse love

Bem, se não for amor eu cegue
Bem, se não for amor eu fico
Eu sigo, sigo, sigo, eu fico cego por ti

Bem, se não for amor eu cegue
Bem, se não for amor eu fico
Eu sigo, sigo, sigo, eu fico cego por ti

Eu fico cego por ti

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s